Ninfeias

Me encantam, como muitas outras flores, mas as ninfeias em especial por surgirem de dentro  da água...
E pelo visto não encantam só a mim e aos passarinhos.






Claude Monet e suas Ninféias

Na sua residência em Giverny na Alta Normandia francesa, Claude Monet cuidou pessoalmente de todo o planejamento do seu famoso jardim.De acordo com as ideias de Monet,  as formas e as cores das plantas transformaram-se numa obra prima.

Monet criou o seu universo de cores, em busca de contrastes, que seu olhar captava através da luz.

A cada repetição acrescentava um novo efeito à sua pintura, no entrosamento perfeito entre a luz e as cores.

Entre os tantos quadros que Monet pintou tendo o seu jardim como modelo favorito, destaca-se as Ninféias ou Nenúfares, flores aquáticas, em diferentes cores suaves que enfeitam, até hoje, o lago do jardim.

Somadas as encantadoras íris, chorões e a ponte japonesa iriam se tornar conhecidos mundialmente graças às pinturas que o artista fez, a partir de 1885.

E as telas com as flores além da admiração, transformaram-se em verdadeiros tesouros nos leilões de Arte.

As Ninféias pintadas em 1906 foi arrematada por mais de 39 milhões de euros (54 milhões de dólares), em um leilão da Casa Sotheby’s de Londres.

Mas esse não foi o recorde das Ninfeias de Monet.

Em 2008, “O Lago das Ninfeias“, outro quadro desta famosa série, foi arrematado por 59 milhões de euros (80 milhões de dólares) também em um leilão da Sotheby’s de Londres.

Mas, foi a partir de 1897, que Monet idealizou um projeto de um amplo conjunto decorativo, fundindo o movimento impressionista tendo as flores do seu lago como principal protagonista.

Em 1918 ele doa ao governo francês o conjunto da série das Ninfeias em agradecimento aos sacrifícios feitos pela pátria francesa durante a guerra.

Para abrigar o conjunto, o museu de Orangerie sofre profunda transformação, adaptando-o para que as obras sejam admiradas em seu total esplendor.

Na obra “O Tanque das Ninfeias” as flores e o reflexo da água traz também as copas suntuosas das árvores.

Os outros quadros sobre Ninfeias limitaram-se à superfície da água e às flores, sob diferentes perspectivas, vistas de bem perto.

Outra inovação, para a época, Monet pinta quadros de paisagem sem horizontes, pois os reflexos estruturavam o espaço pintado.

Cerca de cinco meses após a morte do pintor, oito composições, somando 22 enormes painéis sobre Ninfeias, passaram a decorar dois salões ovais de Orangerie, no Jardim das Tulherias, em Paris.

Monet gastou 12 anos de sua vida em tais composições.
Fonte: https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/claude-monet-e-suas-ninfeias/

Fotos: André Da Silva Aguiar
registradas no Recento Oriental do Parque Farroupilha em Outros Tempos.











A Ninfeia é da mesma família e tem o mesmo significado budista da Flor de Lótus.
No oriente, a flor de lótus significa pureza espiritual. O lótus (padma), também conhecido como lótus-egípcio, lótus-sagrado ou lótus-da-índia, é uma planta aquática que floresce sobre a água.
No simbolismo budista, o significado mais importante da flor de lótus é pureza do corpo e alma. A água lodosa que acolhe a planta é associada ao apego e aos desejos carnais, e a flor imaculada que desabrocha sobre a água em busca de luz é a promessa de pureza e elevação espiritual.
É simbolicamente associada à figura de Buda e aos seus ensinamentos e, por isso, são flores sagradas para os povos do oriente. Diz a lenda que quando o menino Buda deu os primeiros passos, em todos os lugares que pisou, flores de lótus desabrocharam.
Nas religiões asiáticas, a maior parte das divindades costumam surgir sentadas sobre uma flor de lótus durante o ato de meditação.
Na literatura clássica de muitas culturas asiáticas, a flor de lótus simboliza elegância, beleza, perfeição, pureza e graça, sendo frequentemente associada aos atributos femininos ideais.
A flor de lótus representa um mistério para a ciência, que não consegue explicar a característica própria que possui de repelir micro-organismos e partículas de pó.
É uma flor muito usada em tatuagens com diferentes significados associados a cada cor da flor. No Japão esta flor é muitas vezes tatuada em conjunto com o peixe koi, significando individualidade e força.
Na Yoga, a posição de Lótus (Padmássana) é a postura tradicional de meditação, em que a pessoa sentada entrelaça as pernas e pousa as mãos sobre os joelhos.






Se você quiser colaborar com a manutenção do site, agradeço.
🙏
Compre uma fotografia artística.
Pague o quanto quiser.
O site e links são seguros e é fácil e rápido contribuir
Valorize a arte!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se quiser,
deixe uma mensagem para mim.
;-)